Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Exercício de escrita

11 de 365

11.01.23

O meu esquentador é um merdas. Tem tão esplendorosas capacidades e um sensor tão rigoroso que só o deixa ligar 25% das vezes. Todas as outras vezes a pessoa desespera para que o gajo aceite os gases e ligue para que se consiga tomar um banho quente na porra do inverno.

Se está calor não liga porque os gases dilatam e nãnãnã. Se está frio, ai que os gases estão a bater os dentes e ficam aconchegados à entrada da chaminé. Se está vento, é porque os gases, coitados, estão baralhados com o empurrar da ventania. Se está chuva, ai que os gases estão resguardados, porque nenhum deles trouxe chapéu. Se um duende dá um peido na Lapónia, ai jesus que não se pode porque o cheiro vai intoxicar e pela via das dúvidas só se avança com a água quente quando alguma fada esguichar ar com aroma a amoras, mas não pode ser com aerossóis, senão voltamos à estaca zero.

Se fosse rica achava que isto era o preço da evolução e da cautela para não patinar no sono, mas como sou pobre sinto que só me acontece a mim.

Tenho saudades dos esquentadores antigos, que ligavam sempre desde que houvesse gás na bilha. Tenho saudades desses combatentes, mesmo que às vezes largassem produto e limpassem um ou dois. Um gajo morria, mas pelo menos ia de banho tomado e sem desaguisados com um eletrodoméstico.

3 comentários

Comentar post