Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Exercício de escrita

A vida dos outros é sempre fácil de resolver.

14.10.21

Basta abrir a boca, verbalizar meia dúzia de soluções sem consideração pelo contexto e puf, já está, verdadeira magia. Tudo tratado.

Está cansada? É porque tem de se deitar mais cedo e respeitar as horas de sono, porque dormir é essencial para a pele e – em bom rigor - para a saúde no geral.

Tem filhos que não dormem à noite? É porque não os habituou desde cedo a dormir na cama deles. É porque as histórias não são as adequadas, porque o marido é calão e devia lá ir mais vezes. Tem de falar com a criança e encontrar estratégias para uma boa noite de sono. Há montes de livros sobre isso. Não se sabe bem quais, mas há montes de livros sobre tudo.

O filho fez uma birra? É porque há alguma coisa a falhar, salta a velha frase do “se fosse comigo não fazia que eu…(preencher com frases comuns)”. Se tivesse limites não era assim. Na velha guarda não havia cá disso, duas estaladas e andava tudo a direito.

Anda de cabeça perdida porque tem demasiadas coisas para tratar e não consegue? É uma questão de se organizar. Uma boa organização faz milagres. Há livros e soluções. É seguir esta página e aquela e tudo melhora. Basta força de vontade e perseverança.

O carro avariou? Também o carro já era velho. Já se sabia que mais cedo ou mais tarde ia acontecer. Isto carros é trocar a cada cinco anos antes que deem problemas.

Não consegue mudar de casa? Que disparate! É só procurar o agente imobiliário certo que lhe encontre o cliente certo, que lhe pague o valor necessário, que lhe permitirá dar entrada na casa nova. Depois é falar com o banco. Está tudo no poder de negociação.

Sobrecarregada de trabalho? É porque a pessoa permite. Tem de impor limites e deixar claro que não está para mais. Se não gostam ponham a beira do prato.

Detesta o emprego? Então muda, procura. Tem de ter LinkedIn, porque nos dias de hoje já se sabe que sem isso não se chega a lado nenhum a menos que queira montar negócio próprio. Olha isso também é uma opção, um negócio próprio, hoje também se abrem empresas com meia dúzia de tostões.

O dinheiro não chega para tudo? Também gasta no que não deve, não faz contas à vida. Almoça não sei quantas vezes fora.

Numa viagem de comboio de meia hora resolvem-se os problemas de, pelo menos, vinte almas. Estilo Lucky Luke do aconselhamento bacoco. Pfiu-Pfiu, venha o próximo. Mas depois alguém liga a perguntar o que é que se vai fazer para o jantar e é um drama porque tem de se passar no supermercado para comprar dois ingredientes, e isso sim, é de fazer a pessoa ficar com os cabelos em pé.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.